11 de Setembro em Outubro

© Google
caríssima(o),
faz hoje um mês que o Mundo recordou os dez anos passados sobre o acontecimento que o viria a mudar e de uma forma radical.
nesse dia, o jornal “Público” publicou uma edição totalmente dedicada a essa recordação, sob o título “a década o onze de Setembro“. nela foi possível a leitura:
1) da reportagem de Kathleen Gomes “NY, uma década depois dos atentados: uma América insegura;

2) da reportagem de Kathleen Gomes sobre o novo memorial instalado no ground zero, em homenagem a todas as vítimas do atentado;

3)  do artigo de Miguel Esteves Cardoso, “este 11 de Setembro;

4) do artigo de opinião de Jorge Almeida Fernandes, “uma catástrofe que não mudou o Mundo;

5) do artigo de Simone Duarte, “o dia em que os tanques entraram em Manhattan;
6) do artigo de Vasco Pulido Valente, “o 11 de Setembro não acabou;

7) da reportagem de Sofia Lorena, “Bin Laden morreu em Trípoli.

 

© Tomo II | NS’
a propósito dessa recordação de má memória, um de vós fez-me chegar a publicação “Notícias Sábado”, nr. 278, de 07 de Maio do corrente ano, dedicada à morte do «terrorista vaidoso».
graças ao Renato, pude ler:

a) o artigo sobre o perfil de Bin Laden;

b) o artigo de Luís Pedro Cabral, “o tuga da Al-Qaeda;

c) o artigo sobre quem são “os 12 maus da fita ao longo da História;

d) os sinais de “o fim do Mundo tal como o conhecíamos;

e) a reportagem especial sobre os “SEALs;

f) o artigo de Joel Neto, “eu celebrei a morte de um homem.

para finalizar, três visões sobre um mesmo homem:

© f. vil’anil