Basileia, meu amor (*)…

© filhos do dragão | Tomo II
caríssima(o),

como já o referi aqui, em Dezembro de 2013, nasci verdadeiramente para este Amor incondicional pelo FC Porto, a resposta surge pronta: 16 de Maio de 1984, próximo das 22h. o nosso clube do coração acabara de perder, para mim de forma inglória, a final da (agora extinta) Taça dos Vencedores das Taças, ante a toda-poderosa Juventus (clube que, na minha opinião, em Itália, tem o mesmo significado que o 5lb em Portugal).
como a minha mãe não se cansa de o repetir (e de mo relembrar, com saudade) foi uma noite de baba e ranho, tinha eu uns estóicos nove aninhos – era um homenzinho crescido e já comia à mesa (e, por vezes, algumas lamparinas. e algumas lagostas, também. amiúde, umas lostras. já bufardos era só quando me portava mal).
mas, por cada lágrima vertida naquela noite e não terei sido o único a fazê-lo; haverá homens feitos que, naquela altura, também terão regressado à sua infância , o nosso clube de Sempre (re)compensou-nos com «um livro de honra, de vitórias sem igual». e felizmente que já têm sido muitas. adiante.

para memória futura e para quem tiver interesse e/ou quiser reviver estórias desse nosso Passado (recente), deixo aqui e aqui dois interessantes artigos sobre Basileia/1984.

já para o encontro de logo à noite, numa partida que terá (pelo menos) 180 minutos, comungo das expectativas cautelosas dos caríssimos Jorge (Porta19) e dragão Vila Pouca.
mais do que assomos de uma sobranceria bacoca, este FC Basel deverá impor-nos muito respeito e como muito bem referiu Julen Lopetegui, na antevisão desta primeira parte. aliás, tenho para mim que a legítima ambição de Paulo Sousa é idêntica à do nosso treinador, e vice-versa no sentido em que «ambas as duas» equipas, como não são consideradas candidatas à vitória final, pretendem fazer um brilharete na competição em disputa, visando atingir a fase seguinte e nada mais do que esse objectivo (um pouco como o «jogo-a-jogo»).
acima de tudo, o que pretendo é que a equipa principal de futebol profissional do FC Porto tenha um comportamento, dentro de campo, em tudo idêntico ao dos miúdos dos sub-19 (escalão júnior), ontem, em Madrid, para a UEFA Youth League.
foram verdadeiros graúdos e estão de parabéns! pelo feito almejado.

entretanto e num outro diapasão, a edição impressa desta Quarta-feira, do pasquim da Travessa da Queimada traz dois artigozinhos que não posso deixar de bitaitar, sequer passar em claro o que neles é insinuado.

o primeiro, da autoria de pedro soares (aqui), aborda as 20 principais guerrinhas do burro do Carvalho desde que chegou ao poder da agremiação desse reino muito distante dos viscondes falidos (e impolutos) de Alvaláxia®. note-se que não referi (propositadamente) presidência, pois que este é um cargo que pressupõe, entre outros, sentido de Estado e de responsabilidade faculdades que o indivíduo clara e inequivocamente não possui, comportando-se como o pior dos cacifeiros calimeros, quando deveria, acima de tudo, ser o exemplo primeiro da agremiação do Lumiar. aliás, ele é o exemplo primeiro e mor do actual spórtém, mas pelos piores motivos, como o dito artigo evidencia…
assim sendo, considero-o muito interessante pois que dá para perceber a autêntica besta que é o fulano em causa e no sentido estrito daquele termo (e sem ofensa para os asininos).


© pasquim do ‘sinhôre‘ serpa

(clicar na imagem para ampliar)

a mesma imagem com maior resolução aqui ]

o segundo (aqui) é da autoria de um indivíduo cujo apelido do seu nome remete imediatamente para água choca, tanta é a merd@ que vomita (também) pela sua boca imunda, porca, javarda, nojenta. aliás, tenho para mim que ele é o ignóbil Dâmaso Salcede do pasquim da Travessa da Queimada e conforme se comprova na imagem acima.
no artigo em causa (aqui), hoje voltou a manifestar publicamente o calhorda que é sempre que versa sobre o FC Porto.
a única forma simpática que encontrei para obstar a essa minha vontade inata (por que imediata) de o enviar (mesmo que mentalmente) para três ou quatro sítios que eu cá sei e onde, creio, ele se chafurdaria com um imenso à-vontade, foi de socorrer-me de uma citação do dumbo de Carnide, que eduardo ‘cutty sark‘ bOrroso trouxe à liça no dia de hoje.

ah! e, mais um dia que passa e que a direcção da SAD/Clube permanece num incompreensível silêncio perante a gravidade destes factos. e que o abjecto jornalixo tuga teima em encobrir, em dissimular, em não revelar, numa execrável violação dos deveres deontológicos a que a profissão obriga…

(*) título inspirado neste clássico dos lusos Da Vinci.
disse!

deve ser por estarmos no Carnaval, certo?

© google | Tomo II
caríssima(o),
esta posta de pescada® será compridinha (por que extensa), num breve regresso à imagem de marca deste espaço de discussão pública: os testament… os textos um tanto ou quanto longos.
não pretendo tecer mais considerandos sobre a partida ante o Vitória SC. 
tudo já foi devidamente dissecado nesse maravilhoso mundo que é a bluegosfera®, e é comummente aceite que houve duas partes distintas na partida, sendo que o futebol praticado nos primeiros 45′ foi t-o-p! e que, depois do regresso das cabines, os jogadores do FC Porto pouparam-se para o importante compromisso para a Champions. por mais que Lopetegui tenha ameaçado com o sofá, houve um relaxamento com bola. para quem muito reclama desta atitude, relembro que tal já acontecia, por exemplo, com José Mourinho. e, goste-se ou não (e eu não gosto, mas compreendo. e, até certo ponto, aceito), os jogadores são seres humanos e não máquinas; e como uma (boa) partida da Liga dos Campeões, mormente nesta fase da competição, pode valer muito do seu futuro, sobretudo o profissional…
no seguimento do muito que já foi apontado noutros blogues de referência para mim, também eu não fiquei indiferente à brutalidade do lance do ex-produto-de-formação-lampiónica cafú sobre Casemiro. 
para memória futura deixo aqui a imagem GIF do lance corrido e aqui as posteriores repetições. já a seguir o que se escreveu em dois dos pasquins desportivos cá do burgo:
© pasquim do ‘sinhôre‘ serpa
(clicar na imagem para ampliar)

[ a mesma imagem com maior resolução aqui ]
© pasquim do ‘Quim Oliveirinha
(clicar na imagem para ampliar)

[ a mesma imagem com maior resolução aqui ]
entretanto, no antro de Carnide, este Domingo, o árbitro manuel oliveira foi um castiço para os lampiões, como as imagens comprovam:
© sapo | Tomo II
(clicar na imagem para ampliar)
lance que ocorreu na grande área do 5lb logo aos dois minutos, e que pode ser (re)visto em imagens GIF aqui (jogada corrida) e aqui (posteriores repetições), não vá o vídeo desaparecer por «gloriosas» artes mágicas…
© sapo | Tomo II
(clicar na imagem para ampliar)
lance que ocorreu aos 39′ minutos, antecedeu o segundo golo do 5lb, e que, pleas mesmas razões atrás apontadas, pode ser (re)visto em imagens GIF aqui (jogada corrida) e aqui (posteriores repetições).
© google | Tomo II
(clicar na imagem para ampliar)
lance que ocorreu aos 69′ minutos, que antecedeu o terceiro golo do Carnide e do qual não há vídeo disponível, à data e hora em que redijo estas linhas…
por bem menos, já vi treinadores revoltarem-se contra a equipa de arbitragem; mas, para bruno ribeiro, parece que está tudo bem, apesar dos «números exagerados», vá-se lá saber porquê…
e, vai daí, se calhar até julgo saber…
© ‘faceboKas® | Tomo II
(clicar na imagem para ampliar)

[ a mesma imagem com maior resolução aqui ]
depois disto, e disto, e disto e no seguimento do que entretanto já foi escrito aqui e aqui, também eu uno a minha voz à indignação que reina pelo universo portista por (i) ainda não se ter aberto um processo para se averiguar a veracidade daquelas gravíssimas afirmações e por (ii) o nosso Clube do coração, depois dos abjectos processos Apito Final e Apito Dourado, ainda não ter reagido oficialmente, obrigando quem de Direito a investigar e de uma forma célere.
igualmente para memória futura fica aqui registado alguma da roupa sujalavada em praça pública pelas comadres em causa, e o que está disposto no Regulamento Disciplinar da Liga (aqui).
por último, não posso deixar de recuar até Novembro de 2011, para me recordar deste incidente, muito parecido com aquele ali em cima e do que (não) foi decidido investigar: 

«

No final do jogo, cerca de cinco minutos após o seu término, o sr. Orelhas, presidente do 5lb, após sair do balneário da sua equipa – mais concretamente na designada zona técnica -, interpelou, em tom alto e exaltado, o dr. Luís Duque, administrador da spórtém SAD, que se encontrava no hall de acesso aos balneários, proferindo, pelo menos, as seguintes expressões:

“Deverias ter vergonha!”, – “Era para isto que vocês queriam controlar tudo?!”,Era para isto que queriam que a gente controlasse a arbitragem?!, – Foste tu que me disseste que tínhamos que controlar tudo!, – “Não me faças falar, não me obrigues a pôr a boca no trombone!”.

Além destas palavras, Luís Filipe Vieira também terá dito a Duque que:  

– Não tens vergonha! Chulo! Bandido! Não tens vergonha! Vai jogar à bola, vai para o c@r…o! Diz lá outra vez que eu é que domino a arbitragem! Sim, foi isto que andaste para aí a dizer: que eu dominava a arbitragem! Foste tu que disseste!

mas o Conselho de Disciplina apenas considerou as declarações que foram confirmadas por testemunhas.

»

mesmo assim, contra tudo, contra todos e contra os tolos, 

eu acredito!

disse!

‘nortada do dia’ (e um pouco mais)… [actualizado]

© pasquim do ‘sinhôre‘ serpa
(clicar na imagem para ampliar)
[ a mesma imagem com maior resolução aqui ]
caríssima(o),
da mais recente NORTADA, do nosso enfant terrible, Miguel Sousa Tavares (aqui) apenas refiro que não vimos exactamente o mesmo jogo, em Moreira de Cónegos. e, por mim, está tudo dito
entretanto, aqui,  deixo-te com uma carta aberta de António Simões ao jorge jejum – a qual traz incluso um interessante artigo de opinião do ‘sinhôre‘ fernando guerra (aqui).
e aqui e também aqui, uma excelente reportagem e/ou entrevista do periódico espanhol el país a Julen Lopetegui (aqui e aqui).

post scriptum:

1)

alertado pelo caríssimo Zé Luís e depois da leitura do comunicado oficial, o qual não apresenta qualquer justificação para tal (!), de facto e legitimamente pergunto se é desta forma que se pretende conferir alguma (já não afirmo dignidade, mas pelo menos) credibilidade à coisa?…

apuramento do segundo semi-finalista (quase) dois meses depois do do primeiro e a menos de vinte dias de distância da final?! 

mas isto faz algum sentido?!

quem elabora estas calendarizações (da treta) deve fumar mesmo muito daquilo que faz rir… só assim se compreende o ridículo da coisa

2) 

provocações à la Segunda Circular‘:

© google
(clicar nas imagens para ampliar)

e aqui, os motivos para a (justa) indignação do burro do Carvalho

disse!

‘siga a marinha’ (ou a rusga), que só difere a expressão.

© google
caríssima(o),

i)

Lopetegui partiu a loiça toda” (aqui).

não deixou de dizer tudo o que lhe ia na alma, não empurrando com a barriga e para um qualquer Amanhã o que pode e deve ser dito já Hoje, pois que Ontem já era tarde…
só espero é que já não seja tarde demais  assim como aguardo o que os (muitos e habituais) recadeiros «gloriosamente» irão escrever sobre tal temática, nos próximos dias, mormente e sobretudo no pasquim da Travessa da Queimada…

ii)

como se pode constatar aqui (via pasquim do ‘sinhôre‘ serpa) e aqui (via pasquim do ‘Quim Oliveirinha), não há muitas dúvidas sobre a legalidade dos lances que ditaram (i) a grande penalidade cometida sobre o JacKson e (ii) a expulsão do jogador pacense aos 80′.
só quem anda (muito) mal habituado, esta época, e «gloriosamente» cheio de bazófia é que vê fantasmas arbitrais onde eles nem sequer chegam a existir…

iii)

e por falar em fantasmas arbitrais, como se pode constatar aqui, ontem, em Arouca, Pedro Emanuel teve razões de sobra para se sentir prejudicado, e afirmá-lo a viva voz (sendo certinho e direitinho que virá castigo e pela certa [pleonasmo propositado]). será de bom tom recordar que se estava no minuto 70′ e que o resultado era 1-2 favorável ao spórtém

portanto, nada como uma preciosa ajuda dos amiguinhos do apito para se manter a pressão em relação ao segundo classificado – venha ela de cima e de baixo.

já agora, à data e hora destas linhas, o burro do Carvalho ainda não emitiu qualquer comunicado oficial e/ou postou uma mensagem assertiva no faceboKas® a repudiar a arbitragem que, ontem, vilipendiou a Verdade Desportiva…

iv)

mas não se pense que foi só em Arouca! no antro de Carnide, a festa também foi rija…

depois de (re)ver o lance do segundo golo lampião (aqui e aqui, em imagens GIF, não vá ele desaparecer por «gloriosas» artes mágicas e/ou denúncias cobardes), e esquentado com o lance do primeiro golo (mas por que raio é que estava tão adiantado?!), confirmei as minhas suspeitas, depois de perceber onde fez parte da sua formação

e depois de escutar o pitbull do energúmeno da besta de treinador dos axadrezados, quando afirmou que «é sempre bom voltar onde fui feliz», mais convencido fiquei de que o clube com nome de rotunda na InBicta prestou-se a (mais) um favor, assim como já o marítmo o fez na jornada passada.

estou a ser «intelectualmente desonesto», ao afirmar tais suposições?

se calhar estou, tal como alguns de vós e na exacta proporção e medida das mui gentis mensagens que me mandaram acerca do que poderá estar por detrás da goleada portista, ontem…

v)

fui avisado pelo caríssimo Armando Pinto Felgueiras, do extremamente portista memória porto, de uma certa desconformidade com as imagens deste estaminé, mormente com o tamanho das ditas.

desconheço o porquê de a plataforma blogger estar a desvirtuar as dimensões originais das imagens…
assim sendo e enquanto não descortino a(s) razão(ões) de tal, aconselho a que se proceda da forma que é explanada aqui, mas sobretudo aqui, sendo que é igualmente válida para ficheiros de imagem (JPEG e GIF).

[curioso o significado da expressão patente no título da presente posta de pescada®, o qual pode ser lido aqui ]
disse!

"enquanto fomos bons rapazes fomos sempre comidos"

caríssima(o),

esta posta de pescada® será um pouco extensa, ou seja, estaremos na presença de mais um testament… de um texto um pouco longo e que não desvirtuará aquela que já é a imagem de marca deste espaço de discussão pública.
considero que não haverá problema, porquanto que já estamos em modo final-de-semana. alguns de nós, pelo menos…

antes de tudo o mais, ao que parece, Quiñones não foi convocado para o encontro desta noite, em Penafiel. aliás, já não o tinha sido no último jogo, frente ao Gil Vicente… 
como o pasquim da Travessa da Queimada (esse órgão de comunicação mais do que oficioso da agremiação de Carnide) afirma que o jogador está «clinicamente apto», aqui d’el rei que o FC Porto está a agir de igual forma como o 5lb para com o Belém.
mas isto é racional?! mas isto é intelectualmente honesto?! é que pretende-se comparar o incomparável. para quem ainda não o sabe, os jogadores do Belém não são emprestados pel5lb; os seus direitos económicos e desportivos pertencem ao próprio Belenenses cujo responsável da SAD, acatando ordens daquela agremiação, não os fez alinhar frente ao actual primeiro classificado propositadamente, adulterando a verdade desportiva da prova. 
aferir que um possível impedimento do Quiñones em alinhar frente aFC Porto deve-se a pressões da SAD azul-e-branca, (cor)relacionando-as com o caso do Belém, não é estupidez: é burrice e má fé, mesmo!
haja paciência….

depois, principio por uma questão que ficou prometida ser abordada:
a série de imagens do Pedro ‘blue, do extraordinariamente azul fotos da curva e a tarja que refere essa verdade desportivamente insofismável, tão actual e que tanto incómodo «glorioso» causou (como aqui, por exemplo):

«se roubo de igreja era habitual, agora são roubos de catedral»

estou de acordo com o Pedro Silva, do extremamente azul bélico blogue super FC Porto, sobretudo quando afirma que «estão a usar o Eusébio para desviar as atenções do que realmente interessa: os roubos, sejam eles de Igreja ou de Catedral».

porque é exactamente isso que interessa e por mais viciações de sondagens que se façam: desviar atenções. e não interessam que meios se utilizem, desde que os fins sejam atingidos e tudo o que de negativo e que envolva as agremiações da Segunda Circular, seja sonegadamente ocultado e de forma fraudulenta por parte desmagadora maioria da nossa abjecta, muito parcial e demasiado facciosa Comunicação Social nacionale sempre com o beneplácito da estação (cada vez menos) pública de televisão  agora sem o prestimoso contributo de hélder conduto)
por exemplo, esta notícia aqui (com origem romena) não foi publicada em nenhum órgão da Imprensa escrita, nem foi divulgada em nenhum canal de televisão (fosse ele público ou privado). para os mais esquecidos, convém recordar que tal terá acontecido no reinado impoluto de vale aze(ve)do, na extraordinária época do sete de Vigo

e se num passado recentíssimo fui lesto a criticar as claques azuis-e-brancas, aqui me penitencio por não ter sido igual e desembaraçadamente ágil a elogiar o seu apoio nos últimos encontros, e na denúncia pública atrás descrita.

fica, então, registada a minha penitência por ter sido extremamente lerd… lento a tecer os devidos e justíssimos encómios.

por último, dois exemplos, para memória futura e que corroboram, por um lado, o branqueamento capital de tudo o que de negativo e que envolva as agremiações da Segunda Circular e, por outro, o que molda a essência de um autêntico portista  habituado que está, de nascença, a ter que saber lidar (também) com aquele mesmo branqueamento.
aqueles exemplos repito: para memória futura  serão apresentados sobretudo em imagens de formato GIF (animadas) pois que temo que os vídeos que as suportam (como que) desapareçam de cena por «gloriosas» artes mágicas entenda-se, que sejam «gloriosamente» denunciados.

exemplo I

«os jogos são aquilo que os jogadores quiseram que seja, não é? mas estou convencido que saberão comportar-se como bons profissionais que são.»

césar correia, o árbitro do encontro em causa dixit antes do dito, estávamos em Junho de 1980.

primeiro, a questão da santa aliança e que já foi abordada aqui, em Abril de 2013:

© google

depois, a bárbara agressão de carlos manuel ao histórico Lima Pereira e, que o árbitro césar correia descreveu como um «excesso de nervos» (!!!):

a mesma agressão, mas, agora, em slow motion:

e os tais vídeos que referi são: este aqui. e este aqui. mas sobretudo este aqui, muito completo.

exemplo II

começo pelo vídeo (aqui) que suporta as imagens abaixo, o qual vale pelo seu todo, inclusive pelos comentários avulsos dos comentadeiros de serviço, num dia de Junho de 1994, no estádio municipal de Oeiras, frente ao spórtém. eu estive lá. foi a minha primeira (e última) vez:

© google
© google

disse!